"CONTESTAR AS OPINIÕES ERRÔNEAS QUE CONTRA NÓS ESPÍRITAS SÃO APRESENTADAS; REBATER AS CALÚNIAS; APONTAR AS MENTIRAS; DESMASCARAR A HIPOCRISIA; TAL DEVE SER O AFÃ DE TODO ESPÍRITA SINCERO, CÔNSCIO DOS DEVERES QUE LHES SÃO CONFIADOS”.
comentar
publicado por evangelicosfalsosprofetas, em 02.03.10 às 02:45link do post | favorito

 

 
Muitas pessoas têm medo até de ouvir falar de espíritos, esquecendo-se elas de que nós mesmos, em essência, e o próprio Deus somos espíritos, e de que a própria Bíblia está cheia de espíritos (anjos).
 
Os espíritos são bons (anjos) e maus (impuros). E há os anjos superbons, como os arcanjos, os querubins e os serafins. Os anjos são os espíritos humanos de alta evolução. É o que ensinam o Espiritismo e também já o fazem teólogos europeus, entre eles o padre francês François Brune, do Vaticano, autor de “Os Mortos Nos Falam”. Esses espíritos foram tidos, muitas vezes, como Deus. Daí a antropomorfização de Deus. Também os espíritos maus são humanos. E eis um exemplo em que um desses espíritos humanos bíblicos é satanás e o próprio Deus (2 Samuel 24,1; e 1 Crônicas 21,1). Muitos teólogos ainda ignoram que os anjos e os espíritos maus são espíritos humanos adiantados e atrasados, respectivamente. E há tanta confusão sobre os demônios, que uns teólogos crêem e outros já não crêem mais na existência deles. De fato, do jeito que eles, os teólogos, imaginavam que fossem os demônios, não dá mesmo para acreditar em demônios!
 
Se os anjos se materializam na Bíblia em forma humana, é porque eles são mesmo de natureza humana, pois há também materializações de animais. E os anjos encarnam-se também, como o fez até o próprio Cristo, que se encarnou em Jesus. E falta pouco para Chico Xavier, Madre Teresa de Calcutá e Irmã Dulce serem anjos. E eis uma curiosidade: Quando morre uma criança, chamamo-la de anjinho, o que é uma analogia inconsciente nossa do pequeno corpo da criança com o seu espírito, supostamente também pequeno ou anjinho. Isso nos faz pensar que, realmente, os anjos são mesmo de natureza humana.
 
E, por serem impuros, ou seja, ainda não purificados, os demônios ou almas, (“daimones” em grego), que obsidiam as pessoas, é óbvio que Jesus e os apóstolos só tiraram das pessoas demônios maus. E disso os teólogos concluíram, erradamente, que todos os demônios são maus ou impuros.
 
Mas, como vimos, há também os bons. Por isso Sócrates dizia, falando de seu anjo da guarda: “Meu demônio me protege”!
 

mais sobre mim
Março 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9

15
17
18
19
20

22

29
30
31


pesquisar
 
blogs SAPO