"CONTESTAR AS OPINIÕES ERRÔNEAS QUE CONTRA NÓS ESPÍRITAS SÃO APRESENTADAS; REBATER AS CALÚNIAS; APONTAR AS MENTIRAS; DESMASCARAR A HIPOCRISIA; TAL DEVE SER O AFÃ DE TODO ESPÍRITA SINCERO, CÔNSCIO DOS DEVERES QUE LHES SÃO CONFIADOS”.
comentar
publicado por evangelicosfalsosprofetas, em 16.03.10 às 07:03link do post | favorito

Estou profundamente envergonhado, absurdamente chocado com as cenas reveladas pela Operação Caixa de Pandora, onde dois deputados evangélicos aparecem orando pelo sucesso da corrupção, do crime, da extorsão e do suborno que favorecem os currais eleitorais da fé.

Claro que eu sabia que isso existia, não sou nenhum ingênuo, tampouco tenho grandes expectativas quando seres humanos desfilam na passarela do poder, seja ele político, econômico ou eclesiástico. Porém, é vergonhoso pensar que líderes denominacionais elegem homens que desfilam com a Bíblia nos corredores da Câmara Legislativa em busca de dinheiro para campanhas eleitorais feitas às custas da boa fé do povo.

O que se podia esperar dos religiosos ocos, dos cristãos nominais ou mesmo dos que não creem em nada além de si mesmos, agora, vê-se pelo noticiário a estampa da corrupção evangélica travestida de oração que convoca a sanção do Pai para os atos de patifaria política. Bem qualificou Jesus quando disse aos judeus que se declararam “filhos de Deus”, enquanto praticavam obras malignas: “Vós tendes por pai o Diabo” (João 8:44), pois suas obras eram coerentes com a paternidade diabólica.

A bancada evangélica, se iguala a matilha dos políticos corruptos que, travestidos de Robin Hood invertido, roubam do povo para engordar seus cofres pessoais, favorecer o poder apostólico apóstata, indicar irmãos bastardos aos quadros do funcionalismo público fantasma, encaminhar emendas que favoreçam entidades do faz-de-conta social e partir o pão levedado pelos interesses do poder.

Os acordos, as cartas de intenções, as trocas de favores, os consentimentos velados do clero cristão estão na agenda dos políticos desde a maldição colonizadora do regime imperial, mais recentemente, porém, vem sendo revelado o novo braço do crime organizado que goza da imunidade parlamentar – um segmento de políticos evangélicos que representam os apóstolos, bispos e pastores da oração que o diabo gosta: a oração que legitima o roubo e faz da meia, da cueca, do paletó e da Bíblia os cofres da vergonha nacional.


mais sobre mim
Março 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9

15
17
18
19
20

22

29
30
31


pesquisar
 
blogs SAPO